Hino da Reforma Agrária e a Geração Alien

23 de maio de 2013
Nando Pax

Em maio de 2012, precisava de um advogado para resolver minha separação, quando conheci o Dr. Humberto e acabamos ficando muito amigos. Alguns meses depois, tudo resolvido, decidi montar uma banda estilo Mamonas Assassinas, que levaria o nome de Nerds Kamikaze, quando conheci Vaguinho Silvestre (guitarrista) e Nenê Silvestre (contra-baixista). Começamos a ensaiar e logo surgiram diversas músicas novas. Inicialmente, Humberto não fazia parte da banda o que só aconteceu mais tarde.

Um dia voltando de Sidrolândia / MS, avistei barracos dos Sem Terra na beira da estrada… Chegando em casa, descobri que o Vaguinho, havia participado do movimento, por 4 anos acampado, sem conseguir a terra. Escutei um pouco da sua história, peguei o violão, fiz os primeiros acordes e letra foi surgindo espontaneamente, sendo enriquecida pela sua vivência e lapidada por Nenê e Humberto.

André Rafael do lendário “AR Studios”, recebeu a demo da canção e disse para abandonarmos a ideia dos Nerds Kamikaze, pois a banda tinha um potencial de ser um “O Rappa” e assim surgiu a “Geração Alien”.

Andre_Rafael_Vale_do_BugioO QG da banda, teve que ser emergencialmente transferido para a Reserva Ecológica Vale do Bugio, que receberia André Rafael para história gravação. Porém, havia chovido a semana inteira e a estrada de acesso era precária. Resultado, o caminhão com a mudança atolou e foram 4 dias de uma verdadeira operação que envolveu a banda, mais 20 pessoas e 2 tratores.

Exaustos da viagem cansativa, as 3 da madrugada chegamos ao vale com o André e fomos fazer um som. Infelizmente, ele percebeu que não haveria condições técnicas para gravação como ele imaginava, mas disse que gostaria de produzir a música com a qualidade técnica que merecia e que Humberto deveria interpretá-la.

Um mês mais tarde, eu e o Humberto fomos ao Rio de Janeiro, para gravar no Studio 94 onde jazia o que restava dos equipamentos do AR Studios. Um time de primeira linha: André Rafael no violão, Marcelo Linhares no contra-baixo, Gláucio Ayala na Bateria, Cristiano Crochemore na guitarra, Fabrizio Iorio no acordeon e Matheus Braz na percussão.

Escute o resultado no SoundCloud:

19-grito-da-terraDe volta para casa, com o single na mão, Zefa, tia de Vaguinho, líder de alguns acampamentos ligada a CONTAG, encarregou-se de agendar uma apresentação no 19º Grito da Terra em Brasília. Eu, Humberto, Nêne, Vaguinho e Douglas Urquiza fomos de ônibus se apresentar para mais de 5000 trabalhadores sem terra.

Foi uma apresentação histórica, emocionante que tenho muito orgulho de tê-la feita com meus amigos. Espero um dia conseguir o vídeo filmado pela organização do evento.

Mais uma canção feita com muito carinho, aguardando a oportunidade de atingir o grande público.


MAJESTOSO SEM TERRA (Cifra aqui)

PARTE I
Esperando a terra chegar eu vivo
Na esperança de ter um lugar, meu canto, um abrigo
Onde nascerá tudo que preciso
Não importa se simples será
É só me dar que eu me viro

Enquanto o dia não chega
Só me resta batalhar
Sou um herói brasileiro
Que não desiste lutar
2X | Um herói brasileiro
| Que não desiste lutar

REFRÃO
Peguei a enxada, deixei a viola
Preparei a terra pro feijão de corda
Deixei a enxada, peguei a viola
A luta da terra transformei em moda

PARTE II
Tanta terra pra distribuir,
e eu aqui na beira da estrada criando raiz
Quem é que manda chuva, que assina tudo?
Mostra sua cara suja na janela, sai de cima do muro

O latifúndio é improdutivo
Mas tá demorando pra liberar.
3X | Um pedaço de chão batido
| Pra minha família poder morar

REFRÃO
Peguei a enxada, deixei a viola
Preparei a terra pro feijão de corda
Deixei a enxada, peguei a viola
A luta da terra transformei em moda

O latifúndio é improdutivo
Mas tá demorando pra liberar
2X | Um pedaço de chão batido
| Pra minha família poder morar
Um pedaço de chão batido
Onde eu possa compor…
Muitos rocks rurais

Vou falar pro presidente pra ajudar toda essa gente
Vencer, vencer, vencer


Ficha Técnica
Letra por Nando Pax, Vaguinho Silvestre, Nenê Silvestre e Humberto Chelotti
Voz por Humberto Chelotti
Contra-Baixo por Marcelo Linhares
Guitarra por Cristiano Crochemore
Acordeon por Fabrizio Iorio
Percussão por Matheus Braz
Violão por André Rafael

Produção Executiva Frodulz.com
Gravado e Mixado por Guilherme Tettamanti no Studio 94
Masterizado no Incrível Mundo por Enrico de Paoli

One Comment

  1. Pingback: I need you (My Darling) | Nando Pax

Deixe uma resposta

Required fields are marked *